HOME GALERIAS PROJETOS RORAIMA LUCIANO E O PR FALE COM O DEPUTADO Icone do Flickr Icone do Twitter Icone do Youtube Icone do Facebook

RORAIMA

Radiografia Dos Municipios

Roraima

História
O antigo território do Rio Branco foi disputado por espanhóis, portugueses, holandeses e ingleses desde o início do século XVI. Seus povoados, no entanto, somente começaram a se instalar no século XVIII, após o extermínio de grande número de indígenas.

Em 1858, o Governo Federal criou a freguesia de Nossa Senhora do Carmo, transformada no município de Boa Vista do Rio Branco, em 1890. Em 1904 houve grave disputa territorial com a Inglaterra, que tirou do Brasil a maior parte das terras da região do Pirara, pequeno afluente do rio Maú, incorporadas à Guiana Inglesa.

A partir de 1943, foi criado o Território Federal do Rio Branco, cuja área foi desmembrada do Estado do Amazonas. Passou a chamar-se Território Federal de Roraima a partir de 13 de setembro de 1962. Em 5 de outubro de 1988, com a promulgação da nova Constituição do País, o Território foi transformado em Estado da Federação.

O nome do Estado de Roraima origina-se das palavras roro, rora, que significa verde, e ímã, que quer dizer serra, monte, no idioma indígena ianomâmi, formando serra verde, que reflete o tipo de paisagem natural encontrada na região. O habitante de Roraima é conhecido como roraimense.

Localização
Roraima é uma das 27 unidades federativas do Brasil. O estado está situado na Região Norte, sendo o mais setentrional e menos populoso do país. Cortado pela linha do Equador e encravado entre dois países - Venezuela e Guiana - tem uma localização estratégica: de frente para os mercados do Caribe e das Américas Central e do Norte.

Com a BR 174, rompe seu histórico isolamento geográfico com o restante do país. A importação da energia é da hidrelétrica de Guri/Venezuela. O Estado está dotado de infra-estrutura para receber projetos industriais, agroindústrias e de ecoturismo.

Limites geográficos
Venezuela (N e NO) 958 km; República Cooperativista da Guiana (L)1.922 km; Estado do Amazonas (S e O) 1.375 km; e Estado do Pará (SE) 160 km.

Área
224.298,98 km² (14º do país).

Áreas Indígenas
104.018,00 km² (46,37%); 10.401.800,0000 ha.

População Total
395.725 (27º do país em população).

População Indígena
46.106 sendo:
- Yanomamis: 15.000 (Fonte: FUNAI),
- Ingaricó, Macuxi, Patamona, Taurepang, Waimiri-Atroari,
Wai-Wai e Wapixana: 31.106 (Fonte: FUNASA).

Áreas de Preservação

IBAMA: 18.879,99 km² (8,42%) equivalente a 1.887.999,0112 ha.

Área do Estado
22.411,80 km² (9,99%); 2.241.180,0000 ha.

Área da União
76.242,18 km² (33,99%); 7.624.218,0888 ha.

Área do Exército
2.747,00 km² (1,22%); 274.700,0000 ha.

Densidade demográfica
1,76

Capital
Boa Vista distância de Brasília 4.275 km.

A cidade está interligada a Manaus, capital do estado do Amazonas, pela rodovia BR 174 (785 km). A rodovia BR 401 (205 km) estabelece ligação com Bonfim, na República Cooperativista da Guiana. Além desses acessos por via terrestre, sua ligação com as demais regiões do país são feitas por via aérea.

Número de municípios

15

Cidades mais populosas
Boa Vista – Rorainopolis – Alto Alegre – Caracarai – Bonfim.

Altitude
85m

Clima
Equatorial (N, S e O) e Tropical (L).

O estado possui duas estações bem definidas: chuvosa (inverno) entre abril e setembro; e seca (verão) de outubro a março. A precipitação média anual é de 1.882 mm.  A umidade relativa do ar é de 65 a 0%.

Temperatura: A temperatura média mínima de 20º C e máxima de 38º C em regiões de níveis baixos em relação ao mar. Em regiões entre 800m a 1000m a média é inferior a 18º C. Em localidades e altitude acima de 1.100m a temperatura mínima noturna chega a 6º C e a diurna é inferior a 20º C em qualquer época do ano.

Relevo
Planalto no Norte, depressões no Sul.

Rios principais: Branco, Uraricoera, Catrimani, Mucajaí, Alalaú e Tacutú.
A bacia hidrográfica do estado de Roraima pertence à bacia Amazônica e tem 204.640 km² de extensão.

Vegetação: Floresta Amazônica com pequena faixa de cerrado a Leste.
Em sua porção ocidental e meridional o estado é coberto pela floresta Amazônica, mas toda a porção centro-oriental é caracterizada pela presença de formações arbustivas e herbáceas (campinas e cerrados).